2ª VIAconta água
Home do Site SAAE Pedreira

Setor Operacional

(19) 3853-3105

(19) 3852-3508

Setor Administrativo

(19) 3852-4653

(19) 3852-4654

Resumo

Atualização do Portal

16/09/19 23:00h

NOTÍCIAS & OBRAS

O SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Pedreira

sexta, 24 de outubro de 2014

EDITAL DE DIVULGAÇÃO DO RESULTADO
CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2014



O S.A.A.E. - SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE PEDREIRA, Estado de São Paulo, por meio de sua Comissão Examinadora, juntamente com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Educacional e Capacitação - INDEC, responsável pela realização do Concurso Público nº. 001/2014, torna-se público a relação dos candidatos habilitados no Concurso Público nº. 001/2014.









EDITAL DE RETIFICAÇÃO DO GABARITO
CONCURSO PÚBLICO Nº. 001/2014



O S.A.A.E. - SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE PEDREIRA, Estado de São Paulo, por meio de sua Comissão Examinadora de Concurso Público, juntamente com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Educacional e Capacitação - INDEC, responsável pela realização do Concurso Público nº. 001/2014, torna-se público a retificação do Gabarito, da seguinte forma:

Comente e participe:


Ação rápida dos técnicos do SAAE minimizou tempo do desabastecimento

quarta, 15 de outubro de 2014

O diretor administrativo do SAAE, Nelson Antonio Cremasco registrou, na quarta-feira, dia 15 de outubro, Boletim de Ocorrência, na Delegacia de Polícia, pelo furto, durante a madrugada, de registro de descarga do Reservatório instalado na Rua João Niero, que atende aos moradores do Jardim Santa Rosa, que acabaram ficando sendo água por todo o período da manhã, uma vez que com retirada do equipamento, vazaram os 70 mil litros de água que estavam armazenados.
Ainda segundo o diretor do SAAE, esse registro permite descartar água do sistema, quando se realiza trabalho de manutenção no próprio Reservatório ou em rede próxima ou acumula ar nas tubulações.
Os técnicos do SAAE se empenharam na colocação de um novo registro de descarga, pois o prefeito Carlos Pollo determinou rapidez nos serviços, para que os moradores tivessem o abastecimento restabelecido o mais breve possível, assinalou o diretor Nelsinho Cremasco.
“É inacreditável o que se verificou. Primeiro, que o valor do registro não chega a 500 reais. Segundo, o grande prejudicado é sempre os que são abastecidos, por isso, pedimos aos moradores que ao verificarem qualquer atitude suspeita que contatem a Guarda Municipal, o mais rápido possível pelo nº 153. Em tempos de crise hídrica, aumenta ainda mais o prejuízo com a perda de 70 mil litros de água, desabafou o prefeito Professor Carlos.
A Policia Civil já iniciou os trabalhos de investigação para saber quem foi o responsável pela retirada deste registro.
Sidenei Defendi – Jornalista
Assessoria de Comunicação – ASCOM – Prefeitura de Pedreira

Comente e participe:


Visita monitorada, durante a noite

quarta, 15 de outubro de 2014

A noite do último dia 1º de outubro foi especial e diferente para os alunos do Curso Técnico de Segurança do Trabalho, da Escola Municipal de Ensino Médio “Professor João Emilio Begalli”.
Os alunos foram recebidos na Estação de Tratamento de Esgoto, por volta das 19h30, pelo assessor Técnico do SAAE, Engº Jonas Amorin e o químico responsável pela ETE, Rafael L. Zamproni. A visita teve o intuito de aproximar a teoria em saneamento com a prática para o tratamento de esgoto, que é realizada em Pedreira desde setembro de 2012.
A visita mostrou aos alunos todas as fases do tratamento de esgoto do Município, desde o recebimento do esgoto bruto, fases de tratamento primário (peneiras rotativas e desarenação), secundária (aeração) e por fim a desinfecção e lançamento do efluente tratado no corpo hídrico receptor.
Além de toda a questão do tratamento, os alunos puderam observar os cuidados e atendimento da legislação quanto ao lodo biológico e seu descarte correto, e todos os controles químicos e físicos executados no Laboratório próprio, que garante o controle da eficiência no tratamento da Estação. O prefeito Professor Carlos Pollo apóia a iniciativa da Escola Técnica e dos funcionários do SAAE e ETE para estas ações de conhecimento prático e destacou que “conhecimento é construído e repassado, assim são importantes estas visitas para um entendimento de como o sistema de esgotamento e tratamento sanitário ocorrem em nosso Município”.
A visita se registrou no começo da noite por se tratar de um Curso Técnico, pois os alunos não poderiam ter essa oportunidade no período diurno, além do que são adultos e o grupo é pequeno. O diretor Administrativo do SAAE, Engº José Moretti Neto, lembrou que estas ações de Educação Ambiental sempre foram atividades desenvolvidas na Autarquia e complementa que “hoje, mostramos a prática dos trabalhos a estes alunos, e amanhã, eles serão responsáveis por construir uma consciência para a questão ambiental e de saneamento”. A visita foi acompanhada pelo professor da Escola, Flávio H. Grilo.
“A aula prática é importante porque complementa a formação profissional do aluno e promove adaptações necessárias a sua inserção no mercado de trabalho. Há um elo entre a segurança, o meio ambiente, o homem e suas ações. Este conhecimento ajuda a compreender melhor a forma como é gerido o saneamento e a importância dele para a vida das pessoas”, enfatizou o prefeito professor Carlos Pollo.
O professor Flávio Grillo ressalta que “a visita ajuda os alunos a entenderem mais sobre a dimensão do saneamento básico e aprimora a absorção dos conhecimentos adquiridos com a teoria da sala de aula. É importante que os alunos conheçam o processo, saibam quanto de esgoto é tratado, qual o plano da Cidade nesta área do saneamento”.
A direção do SAAE e o prefeito Carlos Pollo aproveitaram a oportunidade para cumprimentar a iniciativa da Escola Técnica e deixar claro que o SAAE está aberto para que quaisquer dúvidas, quanto ao saneamento, sejam sanadas.

Texto original de Jonas Amorim.
Edição e intervenções de texto: Sidenei Defendi
ASCOM – Prefeitura de Pedreira.

Comente e participe:


Danos na rede de águas pluviais da Rua Alice Fávero são maiores que os inicialmente detectados

quinta, 09 de outubro de 2014

O Secretário de Obras e Vias Públicas, da Prefeitura de Pedreira, Tullys Lotaif Seiunas, em vistoria as obras de recuperação que se processam na Rua Alice Fávero, altura do nº 130, no Jardim Triunfo, afirmou que os serviços somente serão concluídos quando todos os vazamentos constatados forem contidos. “Entendo perfeitamente os reclamos dos moradores, pois uma obra, em que se rasga a via de ligação, bem no meio, acaba prejudicando o trânsito, além de propiciar que outros incômodos se registrem. Mas pedimos um pouco de paciência e compreensão, para que os serviços sejam completados com perfeição”, assinalou o secretário Seiunas. A reclamação dos moradores é quanto a valeta que se formou ao se rasgar o asfalto e a demora no término dos reparos.
Tullys Lotaif Seiunas explicou que ao cumprir ordem de serviço pelo surgimento de um buraco na Rua Alice Fávero, os técnicos depararam com um grande solapamento. Ao abrirem a vala constataram que, além de tubos da rede de águas pluviais danificados, havia também rompimento na rede de esgoto, que foi construída paralelamente. Acionados, os técnicos do SAAE efetuaram os trabalhos de recuperação.
Entretanto, durante a colocação de novos tubos de 0,60m, para escoamento das águas, os funcionários da Secretaria de Obras observaram que o problema era maior que o inicialmente detectado. A rede de água pluvial, implantada em 1979, tem muitos outros tubos quebrados, em função do trânsito que hoje se verifica na via de ligação. Por outro lado, com os cortes feitos no terreno, não há como estabilizá-lo de imediato, e se cuidados não forem adotados, ocorrerá o afundamento ou a desagregação natural. Por isso, precisa-se de mais atenção na recuperação do trecho, o que retarda o término da obra.
Apesar do prévio planejamento para o desenvolvimento dos trabalhos, é normal que se isole a área, para que se execute os serviços com responsabilidade e segurança. Ao final, o secretário Seiunas disse que as obras vão seguir seu curso normal e concluídas sem atropelos, pois se farão os reparos e trocas de tubos para solucionar, de vez, os problemas.

Comente e participe:


PROJETO ‘JAGUARI VIVO’

quarta, 08 de outubro de 2014

Concluindo mais uma etapa do Projeto ‘Jaguari Vivo’, a “Sétima Edição do Arrastão da Limpeza”, retirou mais de 20 sacos de 100 litros de lixo, do Rio Jaguari, que corta o município de Pedreira. A ação foi desenvolvida no sábado, dia 4, das 8h às 12h, pelo do Grupo Escoteiro Águas Correntes, com o incentivo da Prefeitura de Pedreira.
Os integrantes partiram da Vila São José, nas proximidades da empresa Santana II com destino ao bairro Jardim Santa Clara, entretanto, segundo a direção do Grupo, devido a baixa vazão do rio, a ação ficou prejudicada e impedida de prosseguir até o bairro citado, findando-se na ponte pênsil próximo a Agência dos Correios. Ainda assim, o Grupo coletou muitas garrafas pet, embalagens de isopor, material de propaganda, entre outros tantos materiais descartados incorretamente às margens do Rio Jaguari.
Ano após ano, a ação ecológica visa despertar na população um senso mais crítico e harmônico com o Rio Jaguari, destacaram os diretores.
O Grupo Escoteiro agradece de coração aos que se fizeram presentes, os pescadores, a Guarda Civil, a Defesa Civil e ao Xerem, que não mediram esforços para nos apoiar.

Edição de texto: Amanda dos Reis – Jornalista
Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Pedreira

Comente e participe:


Crise hídrica deve continuar e economia por parte da população é vital

quarta, 08 de outubro de 2014

O prefeito Carlos Pollo tem procurado manter a população sempre bem informada quanto às ações da Administração Municipal e inclusive com um diálogo aberto e direto com os moradores, através das redes sociais e dos meios de comunicação disponibilizados pela municipalidade.
Segundo o prefeito Professor Carlos, a Administração tem deixado acessíveis todas as informações para sanar todas e quaisquer dúvidas da Comunidade. A gestão trata de maneira transparente todas as dúvidas e sugestões levantadas pela população. A crise hídrica é um dos assuntos que têm estado em pauta. E todo o processo vem sendo realizado de forma transparente e com ampla abertura para participação popular.
O cenário é desolador. E as perspectivas são de piora a cada dia, pois a estiagem continua. As altas temperaturas geralmente mudam os hábitos da população, e podem provocar, especialmente, um aumento no consumo de água. Só que na atualidade, altas temperaturas e estiagem não combinam, pois fazem as pessoas utilizarem mais água. Entretanto, a Autarquia ainda não cogita a possibilidade de racionamento, mas a orientação continua sendo para o uso consciente da água, evitando o desperdício.
A população, felizmente, tem atendido aos pedidos constantes de uso racional da água, reduzindo o consumo de água. A maioria da população diminuiu consideravelmente o consumo de água. A Região enfrenta um dos períodos mais secos das últimas décadas. E por aqui, todos sabem que desde o início do ano, a situação não é diferente. Infelizmente não tem chovido o suficiente para dar tranquilidade para o consumo diário de água. Por conta da situação grave, o SAAE continua precisando da ajuda de todos, mas a conscientização da população tem sido fundamental. Adotando medidas simples, que estão ajudando muito na economia de água.
A situação é muito séria e real. A cidade é hidrodependente das águas do Rio Jaguari. A estiagem é um problema natural, que é capaz de se prever, mas as medidas para evitar a falta de água ainda não foram definidas pelas autoridades responsável pelo Sistema Cantareira.
O prefeito Carlos Pollo, ressalta que a cidade, por enquanto, pela excelente participação da comunidade, não tem falta de água. Faz a captação direta do Jaguari, em um local que ainda permite boa retirada de água. Porém, a situação é muito preocupante.
Recentemente, o Consórcio PCJ realizou um encontro do Grupo Regional de Combate às Perdas Hídricas, que teve como principal objetivo discutir as novas tecnologias e promover a troca de experiências entre os Municípios sobre o tema. Ao final da reunião, os presentes deliberaram pela elaboração de carta com recomendações de ações de combate às perdas nos serviços de abastecimento.
O combate as perdas deve ser a primeira ação a ser realizada, além disso, é importante que os gestores municipais tenham consciência e disciplina orçamental para que se tenham recursos suficientes para outras obras paralelas dos órgãos de saneamento básico.
Estudos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostram um desequilíbrio na natureza, baseado em avaliações do clima realizadas pela Organização das Nações Unidas (ONU). Está diminuindo a incidência de chuvas nas áreas de mananciais e aumentando nas zonas urbanizadas. Por isso, tem de se aproveitar essa abundância para usos não potáveis dessa água. E muitas famílias tem se utilizado desse sistema para armazenar água.
Essa crise hídrica, que ocorre por todo o estado de São Paulo, tem feito os moradores procurarem alternativas para a economia de água. Devido às insuficientes chuvas, adotaram por cortar imediatamente a rega de plantas com mangueiras, assim como lavar carros, calçadas e vidraçarias, diminuindo os riscos preocupantes de escassez. Parte da comunidade reaproveita a água da máquina de lavar roupas e a armazena para utilizá-la na limpeza do quintal e carro. Porém, tem de se enfatizar a conscientização de todos, que têm enfrentado a situação bravamente.
A verdade é que a situação dos Municípios banhados pelos Rios que recebem água do Sistema Cantareira se agrava a cada dia. Haverá um momento, em que se não chover o suficiente, de que a Cidade terá, obrigatoriamente de adotar o racionamento de água, como muitos Municípios vizinhos já fizeram.
“A Cidade sofre severamente com o problema, mas tem conseguido manter o abastecimento com a importante ajuda de seus moradores. A atual situação hidrometeorológica é desfavorável na Região em virtude do menor volume de chuvas. Mas sempre fica a expectativa de que aos poucos esse cenário se altere. O que se pode fazer agora é esperar e torcer para que chova e muito” completou o prefeito Professor Carlos Evandro Pollo.

Sidenei Defendi - Jornalista
Assessoria de Comunicação – ASCOM – Prefeitura de Pedreira

Comente e participe:


12

 

 

DIGITE SEU E-MAIL E RECEBA NOVIDADES!
OK