2ª VIAconta água
Home do Site SAAE Pedreira

Setor Operacional

(19) 3853-3105

(19) 3852-3508

Setor Administrativo

(19) 3852-4653

(19) 3852-4654

Resumo

Atualização do Portal

20/08/19 23:00h

NOTÍCIAS & OBRAS

1ª SIPAT - ETE Pedreira

segunda, 19 de setembro de 2011

Na semana de 19/ 09/ 2011 á 23/09/2011 a Construtora Elevação, empresa responsável pela construção da E.T.E (Estação de Tratamento de Esgoto ) de Pedreira, realiza a sua primeira SIPAT (Semana de Prevenção de Acidentes do Trabalho) para seus colaboradores/Funcionárioscom o tema “Qualidade e Segurança é questão de atitude”. Nesta Primeira SIPAT serão abordados assuntos como; Integração da Família, Empresa-Programa de Qualidade de Vida e Responsabilidade Social, Alcoolismo, Primeiros Socorros, DST / AIDS e Prevenção ao uso de Drogas.
A Semana de prevenção de Acidentes do Trabalho recebe seus Palestrantes da Secretaria Municipal de Saúde de Pedreira, Policia Militar, do Projeto Criança Feliz e distribui brindes doados por empresas de Pedreira, Sumaré e Campinas.

Comente e participe:


TARIFAS PRATICADAS

segunda, 05 de setembro de 2011

Para a tarifação da água e esgoto de um Município, os valores seguem Orientações dos Decretos em vigência no ano. Para os valores apresentados na tabela abaixo, é seguido o Decreto Municipal n° 1994 de 30 de Agosto de 2011, e a Lei 2.476 de 08 de Abril de 2005 a qual estipula o valor do esgoto a 80 % do consumo da água.
Esse valor de 80% do Esgoto é cobrado, pois o Município capta o esgoto urbano, porém o lança in-natura no Rio, o que faz com que o Município pague por Kg/ DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) lançada no Rio para a Agência das Águas.

TABELA DE VALORES MÍNIMOS POR FAIXA E COMO CALCULAR SEU CONSUMO MENSAL

CONSUMO M³ VALOR DA ÁGUA o m³ VALOR DO ESGOTO o m³
CLASSE DE ATÉ
RESIDENCIAL 0 15 1,00 80% NO VALOR DA ÁGUA
16 25 1,04 80% NO VALOR DA ÁGUA
26 40 1,57 80% NO VALOR DA ÁGUA
41 55 2,06 80% NO VALOR DA ÁGUA
56 9999 3,18 80% NO VALOR DA ÁGUA

COMERCIAL 0 15 2,06 80% NO VALOR DA ÁGUA
16 25 2,46 80% NO VALOR DA ÁGUA
26 40 3,47 80% NO VALOR DA ÁGUA
41 55 4,63 80% NO VALOR DA ÁGUA
56 9999 6,01 80% NO VALOR DA ÁGUA

INDUSTRIAL 0 15 3,08 80% NO VALOR DA ÁGUA
16 25 3,47 80% NO VALOR DA ÁGUA
26 40 4,37 80% NO VALOR DA ÁGUA
41 55 6,51 80% NO VALOR DA ÁGUA
56 9999 8,51 80% NO VALOR DA ÁGUA

APARTAMENTO 0 15 1,00 80% NO VALOR DA ÁGUA
16 25 1,04 80% NO VALOR DA ÁGUA
26 40 1,57 80% NO VALOR DA ÁGUA
41 55 2,06 80% NO VALOR DA ÁGUA
56 9999 3,18 80% NO VALOR DA ÁGUA

OUTROS 0 15 1,58 80% NO VALOR DA ÁGUA
16 25 1,60 80% NO VALOR DA ÁGUA
26 40 2,14 80% NO VALOR DA ÁGUA
41 55 2,96 80% NO VALOR DA ÁGUA
56 9999 4,59 80% NO VALOR DA ÁGUA

Exemplo: se você gastou no mês até 15m³ (Residencial), então você deve calcular da seguinte forma:
15 x 1,00 = 15,00
80% de 15,00 = 12,00
15,00 (água) + 12,00 (esgoto) = R$ 27,00
Portanto você terá como tarifa no mês vigente R$ 27,00.

Agora , se você passou da tarifa mínima de 15 m³ (Residencial), você deve fazer a conta com os M³ utilizados, por exemplo:
foi utilizado no mês - 28 m³
28 x 1,57 (tarifa na faixa de 26 a 40 ) = 43,96
80% de 43,96 = 35,17
43,96 (água) + 35,17 (esgoto) = R$ 79,13
Portanto você terá como tarifa no mês vigente R$ 79,13..

Até o mínimo, não importa o valor, será cobrado sempre o valor de 15m³ X o valor da classe + 80% do Esgoto

A partir do mínimo de cada classe, o usuário deve utilizar para o cálculo, o metro cúbico consumido X a tarifa deste consumo + 80% do total considerando o esgoto.
Responsável pelas Informações, Andréia Ap.B. de Araújo.

Comente e participe:


Banco de Dados Georreferenciado com ênfase em Recursos Hídricos

segunda, 05 de setembro de 2011

O município de Pedreira está preocupado com os recursos hídricos disponível em seu território bem como um manejo adequado de toda sua área, seja para a construção civil, agricultura, preservação de áreas de nascentes ou fragmentos florestais, organização de áreas não permeáveis para o escoamento da água superficial em locais públicos e particulares, resolver problemas como o volume de água além do que o sistema de escoamento de águas público pode suportar, problemas relacionados a migração ou desaparecimento de olhos d’água do território, desmatamento e Construções irregulares nas margens do rio e dos córregos do Município, além de localizar os usos e interferências direta ou indiretamente nos Recursos Hídricos do município.
Neste sentido, a cartografia e o Geoprocessamento serão ferramentas essenciais utilizadas à formulação de políticas públicas voltadas a Gestão Ambiental e Gestão dos Recursos Hídricos complementando um Planejamento Territorial sustentável. Por isso a Prefeitura Municipal de Pedreira e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE, através de projetos selecionados no FEHIDRO está desenvolvendo juntamente com a Empresa ganhadora de Licitação – Geojá – mapas digitais, a elaboração de um banco de dados georreferenciado aplicado ao planejamento territorial e gerenciamento dos Recursos Hídricos na área contida no limite Municipal de Pedreira/SP.
Sendo assim os dados hidrológicos, imagens geradas por sensores remoto e mapas temáticos serão incorporados em ambiente SIG, tais como: mapa topográfico, hidrografia, estações fluviométricas e pluviométrica, mapas das áreas de preservação APP’s, identificação de fragmentos florestais, corpos d’água, usos e interferências nos Recursos hídricos tais como pontes, captação, lançamentos, barragens e áreas inundáveis.

Comente e participe:


SAAE de Pedreira implanta nova rede de água no Jardim Marajoara

segunda, 05 de setembro de 2011

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Pedreira, através do Departamento de Projetos, implantou na última semana, uma nova rede de água na Rua Sérgio Cozer, bairro Jardim Marajoara.

Segundo informou o diretor do SAAE, engenheiro José Moretti Neto, a rede tem 400 metros de extensão, com 4 polegadas de diâmetro e substitui a antiga rede, que encontrava-se prejudicada devido ao tempo em que esteve em operação. “As quebras de cano eram constantes, o que deixava a população sem abastecimento e encarecia sua manutenção. Com a nova rede estaremos atendendo os moradores deste local com qualidade”, destaca Moretti.

Os trabalhos foram desenvolvidos pela equipe de Serviços Urbanos, do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Pedreira.

Comente e participe:


Equipe de Meio Ambiente do Projeto Cidadania visita a E.T.A.

segunda, 05 de setembro de 2011

Os jovens que fazem parte da equipe de Meio Ambiente do Projeto Cidadania visitaram, no último dia 16 de agosto, as instalações da Estação de Tratamento de Água de Pedreira, localizada no bairro Vila Santo Antonio.

Durante a visita os jovens puderam conhecer todos os procedimentos técnicos realizados na Estação de Tratamento, para que a população pedreirense possa receber água de qualidade em suas residências.

O Projeto Cidadania atua na conscientização do Combate a Dengue, Meio Ambiente, Turismo Receptivo, com jovens escalados nos feriados e finais de semana; Trânsito, com jovens maiores de 18 anos, que ajudam na travessia de pedestres, em locais com grande tráfego de veículos e circulação de pessoas, além de atuarem no auxilio da travessia escolar de alunos, devidamente treinados pela Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania; além da Educação e Mídias Sociais.

Comente e participe:


Processo de Tratamento Adotado para a ETE - Pedreira

quinta, 01 de setembro de 2011

Processo de Tratamento Adotado para a ETE/Pedreira-SP

A ETE projetada operará como um sistema de lodos ativados, na modalidade denominada “Batelada”.

O processo de tratamento abrange as seguintes fases:

- Tratamento Preliminar:
- Tratamento Biológico
- Adensamento e Desidratação do lodo
- Desinfecção do efluente tratado e lançamento no corpo receptor
- Disposição do lodo seco em Aterro Sanitário


Remoção de sólidos grosseiros

Será realizada através de peneiras rotativas instaladas no ponto de chegada do esgoto bruto. O material retido constitui-se basicamente por papel, plásticos, trapos e pequenos fragmentos de origem variada. Será recebido em caçambas metálicas para posterior disposição em aterro sanitário.

Remoção de Areia

Foram projetadas duas caixas de areia, do tipo quadrado, com raspador de fundo e retirada do material sedimentado, ambos mecanizados. A areia sedimentada será recebida em caçambas metálicas, para posterior disposição em aterro sanitário.

Tratamento Biológico

O esgoto a ser tratado é do tipo predominantemente doméstico, sem maiores problemas para a sua estabilização através do processo biológico de lodos ativados, onde a decomposição da matéria orgânica (carbonácea e nitrogenada) ocorre graças à ação de bactérias do tipo aeróbio, ou seja, na presença de oxigênio dissolvido na massa líquida. A eficiência em termos de remoção de DBO é cerca de 90%.

Foram previstos 8 (oito) Tanques de Aeração, cada um dotado de um aerador flutuante, que além de introduzir o oxigênio do ar, necessário à atividade biológica, garantirá um gradiente de velocidade suficiente para manter os biossólidos em suspensão durante a fase de aeração.

Foram previstos 5 (cinco) ciclos de operação diários, cada um com uma duração de 4,8 horas.

O efluente clarificado será retirado dos Tanques de Aeração através de vertedores acoplados aos aeradores flutuantes e encaminhado por canais e tubulações até o Tanque de Contato, onde receberá uma solução de cloro para promover sua desinfecção.

Como o aporte de substrato aos reatores se processa em cada ciclo operacional, haverá em contrapartida a formação de um volume de lodo excedente, o qual precisa ser descartado do sistema, para que se mantenha o equilíbrio no processo. Assim, parte do lodo sedimentado nos reatores ou tanques de aeração é retirado diariamente e encaminhado, através de uma elevatória, até os dois Adensadores, dotados de aerador flutuante, onde o teor de sólidos é aumentado em cerca de 7 (sete) vezes.

O lodo adensado é retirado dos Adensadores e encaminhado, mediante recalque, até a unidade de desidratação, constituída por uma centrífuga. Para melhorar a drenabilidade do lodo é adicionado ao mesmo uma solução de polieletrólito.
O lodo desidratado, denominado torta, atinge um teor de sólidos superior a 20%, sendo recebido em caçambas metálicas e posteriormente é encaminhado para disposição final em aterro sanitário, sem qualquer problema de natureza ambiental, visto que o processo de tratamento adotado garante uma total mineralização da matéria orgânica, principal constituinte do esgoto bruto.

Os líquidos gerados nos processos de adensamento (sobrenadante) e de desidratação são encaminhados até a Elevatória de Retorno de Líquidos, que os recalca até o início do processo (câmara de chegada).As válvulas instaladas nas várias unidades da ETE serão operadas através de Atuadores Pneumáticos, acionados por ar comprimido.

É importante frisar que o sistema concebido e projetado apresenta certa complexibilidade operacional, em face da necessidade de uma sequenciação de ações, para que as fases previstas ocorram conforme os tempos estabelecidos. A operação da ETE, entretanto, será executada de modo fácil, seguro e com grande flexibilidade no controle do processo, graças ao comando automatizado, através de um CLP - Controlador Lógico Programável, instalado na sala de controle da ETE.

Comente e participe:


12

 

 

DIGITE SEU E-MAIL E RECEBA NOVIDADES!
OK